sexta-feira, 21 de janeiro de 2011

A Farra dos Salários

A Farra dos Salários
Por Nando Poeta

Nesse país de ricaços
A forturna é concentrada.
Nas mãos de uma minoria
Que no poder faz morada.
Explorando gente boa
Com a força da canetada.

Para a divisão do bolo
Reune a classe burguesa.
Com um pequeno punhado
Divivide toda riqueza.
A maioria do povo
Fica jogado em pobreza.

Cinco, um ,três deputados(513)
Oitenta e um senadores.
Formando todo Congresso
Corja de bajuladores.
São poucos que jogam contra
O time de exploradores.

O Congresso Nacional
Aprovam o próprio aumento.
Engolindo boa parte
Da verba do orçamento.
Já para o serviço público
Não se faz investimento.

Em bando solto em Brasilia
Deputados, senadores.
Entre a ilustre cambada
Faz a troca de favores.
E aprova o bombardeio
Contra os trabalhadores.

De desesseis e quientos(16.512,09)
Passou-se pra vinte e seis(26.723,13)
E nosso salário minimo
O aumento é pequenês.
Senadores,deputados
Do assalto já é freguês.

Sessenta e dois porcento
Acresceram em seus salários.
Mais existe outras verbas
Que engordam os honorários.
E acha que nosso povo
É um bando de otários.

O salário de politico
É um quarto do total.
Inclui verbas e auxilios
Faz a soma no geral.
Essa farra no Planalto
É vergonha nacional.

Entra como subsidio
A propina de empresa.
Crescendo logo o montante
Aumenta sua riqueza.
Parlamentar na sujeira
Do roubo faz a defesa.

Tem verba indenizatória
Passagem de avião.
O fixo e celular
Na conta vem de montão
O auxilio-moradia
É pago pela Nação.

Os congressistas e ex
Tem um plano de saude.
Os conjuges e dependentes
Pede o país que ajude.
E isso se perpetua
E querem que nunca mude.

O décimo quarto e quinto
Mais uma ajuda de custo.
É sempre salario extra
Deputado mais robusto.
E o pobre trabalhador
Na vida levando susto.

O Plenário reunido
De casa cheia, lotado.
Resolveram a solução
Do “salário arrochado”
Fez presente de Natal
Com a verba do próprio Estado.

O Congresso Nacional
Contra o povo contrataca.
Aprovando em beneficio
O seu efeito cascata.
Mostrando ter compromisso
De garantir a Mamata.




O aumento dos picaretas
É muito exorbitante.
Enquanto o salário minimo
É pequeno,tão minguante.
Parlamentar faz caminho
Trilhando o mundo farçante.

No toma lá e dá cá
Envolve o executivo
Também o judiciàrio
E todo Legislativo.
Os três poderes unidos
Na roubalheira ativo.

A politica no país
É uma calamidade.
O cartão coorporativo
Da maior autoridade
Do Lula e primeira dama
Gastaram sem piedade.

Em dois mil e dez o gasto
Consumiu cinco milhões(5.570.316,80)
Foi só com a presidência
Crescendo fez seus cordões.
E pelo Brasil afora
Morre de fome os piões.

É essa a realidade
Dos politicos do país.
Que dá uma de esperto
“Eu roubo mas sempre fiz”
Afirmando que o povo
É assim sempre feliz.

Devemos virar o jogo
Reagir,dá a resposta.
A luta organizada
Deve ser a nossa aposta.
E aumento dos deputados
Mergulhe ele na bosta.

Diante desse aumento
Não feche os olhos amigo.
Denuncie como puder
A corja de inimigo.
Que votam e derrubam leis
Retira do povo o abrigo.

2 comentários:

  1. Camarada,
    o cordel ficou excelente!
    Essa corja de políticos deve ser varrida com a tempestade popular da organização e luta de nosso povo!
    NÃO VOTE! LUTE!

    Parabens!

    www.redeclassista.blogspot.com
    www.oposicaopelabase.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. muuito bem professor ta muito legal !

    ResponderExcluir